CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Mauro Veríssimo
"À minha Bella, a mulher mais admirável dos jardins dos meus sonhos. Minha vida, a ti pertence."
Textos


Suspiros da Tarde




A tarde é linda quando clara,
E maravilhosa quando nublada.
Toda a tarde inspira um fascínio tremendo,
É a esperança do retorno do grande amor,
Que partiu,
Deixando um coração ao relento,
Num triste desalento.
 
O amor só é válido quando se perde,
Ou quando não se tem por perto.
Enquanto unido a carne,
Nada mais é do que um sentimento sem peso,
De algo que se pensa nunca ter fim,
Mas que acaba tão rápido quanto o beijo pálido,
Da mulher que se ama e não se tem.
 
Meu amor não partiu,
É que ela ainda não chegou,
Não sei se chegará um dia.
Enquanto isso vejo a paisagem,
Loiras, morenas e afras.

Tudo é encanto,
Um delírio que vem e vai a cada passo,
Da mulher encantada que vive na minha mente.
E que ainda longe está, mas que um dia chegará,
Para que está solidão ela venha a acabar.
 
Não dou suspiros de dor,
Devido a ausência de um amor.
Apenas silencio o peito a espera do amor perfeito,
Para viver dele o tempo presente,
E o tempo que tivermos,
Perambulando por estas terras,
Vivendo a vida intensamente.
 
Valorize o seu amor,
Valorize muito o seu amor,
Nunca dê tréguas para o seu amor,
Assim sua amada sempre amará você,
E o paradoxo do amor enfim,
​Deixará de seguir você,
E não terá outro destino senão o fim.

 

 

Mauro Veríssimo
Enviado por Mauro Veríssimo em 09/03/2011
Alterado em 07/08/2015

Música: Sete Cidades - Legião Urbana

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários