CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Mauro Veríssimo
"À minha Bella, a mulher mais admirável dos jardins dos meus sonhos. Minha vida, a ti pertence."
Textos


Carta Para os Amigos Tristes



É triste quando alguém que amamos acaba por falecer, contar uma nova história em outra dimensão. É chato olharmos para o lado e descobrirmos que, por todos os dias em diante, haverá um espaço vago, antes preenchido por um ser que era tão valiosos que a sua essência completava a nossa existência. É agonizante sentir a ansiedade do reencontro, incerto e improvável ou provável, desde que os mitos, contos e lendas sejam verdadeiros.

Mas o pior é ver nossos amigos tristes, desconsoldos, desolados e sem destino, totalmente perdido, olhando para um horizonte vazio, observando o nada à suas costas e o vazio à sua frente.

Por isso, tento sem sucesso, aliviar esses corações com o fato de que precisamos nos encontrar, mesmo nesses momentos, e para que isso aconteça, é necessário nos convencermos que estamos realmente perdidos no espaço-tempo. Quando esse fenômeno acontece, é o momento de levantar e continuar a trilha, afinal, não queremos envergonhar aqueles que amamos e que já estão do outro lado, com a nossa chegada com as mãos vazias, por falta de feitos por que nos reclusamos e deixamos de viver a vida presente.

Por isso meus queridos, levantem a cabeça, pois apesar de estarmos perdidos, para se reencontrar, basta dar o primeiro passo rumo a rota pretendida, para viver uma vida de vitórias e derrotas que contarão a nossa passagem por esse tempo mágico que é a vida que temos aqui nesse plano, para quando a nossa hora chegar, possamos contar lindas histórias do outro lado da vida. E essas aventuras deixarmos também aqui nesse planeta-mundo, para servir de exemplo para aqueles que continuarão o caminho e assim possam perpetuar a nossa história, a nossa lenda.
Mauro Veríssimo
Enviado por Mauro Veríssimo em 15/08/2014
Alterado em 15/03/2018

Música: Quando a Chuva Passar - Paula Fernandes

Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários