Mauro Veríssimo
"Não posso dizer o que não sei, mas posso dizer que a amo intensamente. Minha vida, a ti pertence."
Textos
O Último Romântico

 
Gosto de escrever e gosto de ler tudo o que escrevo. Tudo é encontro fonético, tudo é união, que culmina no elo mais belo contido nas palavras, os sentimentos que as inspiram. Todo o amor daquele que redige para alguém que se ama, perto ou longe, numa só nota ou em vários versos. A canção do eterno romântico, os sentimentos doados a mais linda mulher, que mora em nossas vidas.

Um viva a mulher realmente feminina, são delas o reino dos homens, eternos submissos do seus encantos.
 
 
Mauro Veríssimo
Enviado por Mauro Veríssimo em 07/11/2010
Alterado em 07/08/2015
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários